quarta-feira, 18 de março de 2009

Becky Bloom é uma compradora compulsiva que se endivida o tempo todo (e em larga escala). Sem querer estragar o final do livro, na ficção um emprego super melhor e que paga muito bem cai em seu colo. Tcharam! Problema resolvido.

Na vida real, os efeitos dos gastos em excesso perduram por até um ano após a crise. Sim, crises são bolas de neve que começam bem pequenininhas e só aumentam com o tempo, até explodir tudo. E quando tudo chega ao pico, um emprego super mágico não cai no colo de ninguém.

Na vida real, a gente cancela todos os cartões de crédito, fica sem cheque especial, entrega todo o salário para o pai e escuta da sua mãe, "Seja mais dependente. Olha onde a sua independência te levou. Quando precisar de ajuda, chame. Não tente resolver sozinha."

E OH MY GOD, como eu me "estrupiei". E o mais idiota de tudo é que eu nem faço mil compras como a Becky. Eu costumava comprar mto... mas ano passado, qdo eu tinha um salário enorme. Só q eu tbm parcelava muito. E hoje, com um salário minúsculo, as parcelas foram acumulando e eu cheguei no limite da minha crise.

Como eu disse há um tempo atrás aqui: em Abril tudo se fará novo. Tudo será melhor. E Abril está chegando.

Mas como demooooora. Como é difícil. Recomeçar dá muito trabalho. Pagar todas as contas com 1/4 do seu salário antigo é fazer mágica (ou seria malabarismo?!). Ter 5 cartões de crédito é loucura. Ter um cheque especial imenso é suicídio financeiro (e tentação demais pra minha cabeça).

E como diz minha mãe: Se você ganha 50, não pode gastar 60, tem que gastar 30!

Ok, eu já entendi, já aprendi (na marra). Mas nos filmes, quando a pessoa finalmente aprende a lição e resolve recomeçar, o filme acaba. Ninguém nunca mostra o personagem limpando a bagunça.

Limpar a bagunça é emocionalmente esgotante. Eu tinha vontade de chorar toda vez que ligava pra alguma operadora de crédito pra renegociar a dívida e parcelar. Eu odeio confrontar problemas e esse foi de fato o maior problema que eu já tive. E o mais sério.

E eu definitivamente aprendi a minha lição.

Um comentário:

Bu disse...

Acabei de ver o trailer de um filme na sony e me lembrei desse seu pst. Esse livro virou filme? =)