sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

"Amor... Você já amou? Horrível, não? Você fica tão vulnerável. O peito se abre e o coração também. Desse jeito qualquer um pode entrar e bagunçar tudo. Você ergue todas essas defesas. Constrói essa armadura inteira, durante anos, pra que nada possa te causar mal. Aí, uma pessoa idiota, igualzinha a qualquer outra, entra em sua vida idiota. Você dá a essa pessoa um pedaço seu. E ela nem pediu. Um dia, ela faz alguma coisa idiota como beijar você ou sorrir e, de repente, sua vida não lhe pertence mais. O amor faz reféns. Ele entra em você. Devora tudo que é seu e te deixa chorando no escuro. Por isso, uma simples frase como 'talvez a gente devesse ser apenas amigos' ou 'muito perspicaz' vira estilhaços de vidro rasgando seu coração. Dói. Não só na imaginação ou na mente. É uma dor na alma, no corpo, uma verdadeira dor que entra-em-você-e-destroça-por-dentro. Nada devia ser assim. Principalmente amor. Odeio o amor".

(Neil Gaiman - Entes Queridos, em The Sandman 65)


Roubei, na cara de pau, do orkut da Tay. Mas é assim... perfeito.

7 comentários:

Gabx disse...

Nossa muito marcante e boa interpretação do amor! *-*

Joyce disse...

Roubei, cara de pau de vc kiki, e postei no meu fotolog :D

Karina disse...

Hum,não tenho um comentário muito bom pra isso...nem consigo fazer uma piada,ou dar um bom conselho....enfim...é muito verdade.Bjooo

Danielle Means disse...

tsc.

Paula disse...

Não conheço...é um livro, um filme...?
Um bom domingo pra vc!
Bjos,
Paulinha
http://frasesdeseriados.blogspot.com/

Bu disse...

Kiki, love!!! rs Não odeie o amor, minha linda. Também estou sem motivos pra gostar dele (acabei de postar "destruição" do 'drummond' no blog - rs), mas ainda acho que o problema não está no amor, mas, sim, nos amados...
Love you! =)

Jazz disse...

vou roubar pra mim tamb´pem, posso?