quinta-feira, 17 de abril de 2014

Quase todos os dias hoje são dias bons. Ainda sou pega de surpresa por sentimentos tão profundos e doloridos, que me tiram o fôlego.

Nesses dias, chego em casa com um sentimento indescritível de "quero a minha casa" e não tenho pra onde correr. Meu quarto fica pequeno demais, o nó na garganta não some. Eu quero deitar no sofá da sala e chorar e não posso. Não tem onde me esconder.

Na maioria das vezes, é hormonal e eu me concentro no pensamento de que em 3 dias passa. É só a TPM. São os hormônios me afetando. Está tudo bem. Geralmente passa logo.

Hoje, eu não sei.

Aliá, eu sei sim. Sonhei que a nova namorada do meu ex-marido me desprezava, foi horrível. E quando acordei, alguém que tinha sumido da minha vida, resolveu aparecer porque precisa da minha ajuda. Eu jurei que ia dizer não, mas eu não consigo. Foi muita emoção pra uma manhã só.

Achei que ele tinha ido embora pra sempre e aí hoje eu me vi confusa e ansiosa de novo, torcendo pra conseguir colocar esses sentimentos sob controle logo.

Estou bem melhor do que achei que ficaria. Só queria me isolar um pouquinho pra digerir tudo o que aconteceu, mas mesmo com o feriado chegando, essa não é uma opção.

Vou sobreviver. Eu sei que vou. Já passei por muito pior e não morri. Devagarzinho tudo vai para o lugar a que pertence. Meu ex não me incomoda, a nova namorada dele não fala comigo (esses sonhos são péssimos, mas são raros pelo menos), e ele... well... Não é uma icógnita porque eu não tenho lugar pra ele na minha vida, pelo menos não hoje. Só não sei como manter minha distância, mas eu tenho certeza que vou dar um jeito. Não é opcional.




Nenhum comentário: