terça-feira, 10 de abril de 2012

Campanha: meu ouvido não é penico!


Eu acho incrível a capacidade de algumas pessoas de simplesmente descarregar sua vida pessoal para meros conhecidos. Você vê a pessoa todos os dias, cumprimenta, fala bom dia, pergunta como vai (pergunta retórica, sempre), sorri educadamente e não pensa mal nem bem do ser.

E um dia a pessoa senta na sua frente, durante o intervalo do café, e conta sobre como ela tem um caso tórrido com o primo e o marido não faz idéia. E o primo paga as contas e a leva pra passear e blablablá (super primo Basílio, hum?!).

A pessoa descarrega sobre como o namorado não liga pra ela há meses e vai viajar sozinho no feriado, sobre como nunca vai se casar, sobre a quantidade de antidepressivos que o médico receito.

A pessoa declara, sem você perguntar, que nunca mais vai se casar e, quando o ex marido morrer, vai ao funeral só pra poder cuspir no túmulo.

Eu não entendo qual é o prazer de descarregar as intimidades pra qualquer um.

Uma amiga diz que tem dó, que acaba sendo uma boa ouvinte porque as pessoas precisam de alguém pra conversar. Eu acho que as pessoas são extremamente egoístas e só querem tirar um pouco do peso de suas costas - e colocar nas de qualquer outro.

Elas não querem ouvir conselhos nem estão ali pra pedir ajuda. Elas querem um cúmplice. Alguém que não tenha nada a ver com a história em si, mas que sabe de tudo. Elas precisam saber que mais alguém sabe, que não é tão anormal, que não tem problema, que alguém as "entende". E que, de preferência, não tenha opinião a respeito.

Falei pra minha amiga tomar cuidado. Essas coisas acabam pesando dentro da gente e nós acabamos nos preocupando mais do que a própria pessoa envolvida.

Eu tenho amigas que vem e conversam e nem sempre elas querem conselho, às vezes elas querem só que eu escute. Tudo bem. Eu entendo. Mas elas me contam porque confiam em mim e confiam que eu não vou julgar (nem sempre! rs). É uma confiança baseada em relacionamento e amizade.

Agora... gente doida que me conta suas esquisitices só pra se sentir melhor consigo mesmo... To fora.

Ultimamente, quase não dou bom dia, nem boa tarde. E COM CERTEZA não pergunto como vai.

Nenhum comentário: