sábado, 7 de janeiro de 2012

(Algumas) Resoluções para 2012

Eu fiz aquela lista sem fim do projeto "101 coisas em 1001 dias". Tenho alguns planos para serem concretizados em quase 3 anos. Mas ultimamente tenho me sentido incomodada a estabelecer alguns princípios mínimos e específicos pra esse ano. Não que colocar numa lista vá me obrigar a cumpri-los, pelo menos não necessariamente. Mas quando escrevemos algo, quando tornamos uma missão visível, ela se torna mais real, mais palpável e mais alcançável. Em 2012, eu quero:

* Cuidar de mim.

Fisicamente mesmo. Meu cabelo tá um lixo, minha pele idem. Tomei um remédio caro, limpou minha pele, agora to relaxando de novo. Qualquer coisinha dá um monte de bolinha, empola inteira... Estou dormindo de maquiagem, não estou usando os cremes (caros) que comprei da La Roche. Nota zero pra mim.

Comprei um creme caríssimo pro cabelo. Um "top" do momento. O que eu queria mesmo era o tal do MoroccanOil, mas esse não tem na Sacks e a Sacks parcela em 12 vezes. Aí comprei outro, mas esse vem shampoo, condicionador E uma bolsa linda, enorme e transparente que eu quero fazer de praia. Eu já ia comprar o creme de tratamento, mas comprei a opção mais cara com shampoo e condicionador só por causa do brinde. E aí me convenci que foi o melhor negócio, porque eu não tenho shampoo e condicionador bom. Uso qualquer um. E isso acaba com meu cabelo.

Só que eu não me contentei com essa compra (porque a Sacks não entrega no dia seguinte igual em SP, pq eu to no ES, e a encomenda NÃO CHEGA NUNCA), então eu comprei OUTRO creme caríssimo no cabelereiro aqui em frente ao prédio. Não foi tão caro assim, mas é que lá eles só parcelam em 2x. Anyway. Usei o creme uma vez. É lindo, é tudo de bom, é cheiroso, rende, é meu sonho de consumo, amei. Agora eu tenho dois cremes caros de cabelo. Eeeeeee!! Ainda não tenho o MoroccanOil, mas eu vou superar. Se bem que aqui em frente TEM, mas RS150,00 é muito. Se eles parcelassem em 12x, era presa fácil. Affe, que horror ficar comprando cosmético em 12x. Se durasse 12 meses, tava bom. Além de usar os cremes de cabelo, eu preciso usar os cremes de rosto. Se eu só não dormir de maquiagem, passar o tônico e o creme da La Roche, já tá bom. Minha pele não é muito exigente. Mas nem isso eu faço. Que horror.

E minhas unhas? Eu sou incapaz de fazer as unhas no salão. Só pode ser isso. Eu PAGUEI ADIANTADO e não fui. Acho que fui uns 3 meses depois, pq já estava pago e eu tinha um casamento ou algo parecido pra ir. As unhas da mão são fáceis de arrumar sozinha, mas e as do pé? Ai, pelo o menos o pé eu precisava fazer. A sobrancelha eu até vou de vez em quando. A sobrancelha é ralinha, loirinha, não aparece muito, eu mesma tiro os excessos, mas quando vou ao salão... Uau. A moça que faz a minha é MUITO boa e fica linda. E custa barato. E nem assim eu vou.

Quem me vê dizendo isso, deve achar que eu sou uma horrorosa. Eu até que ando arrumadinha, adoro maquiagem, perfume, roupa bonita, salto alto, mas eu peco nos detalhes e na "manutenção". Queria tanto ser arrumadinha. Viver de unha feita, sobrancelha bonita, cabelo bem cuidado...

Ah, 2012! Se só a virada do ano desse jeito em algumas coisas...

* Cuidar do Sammy

Pois bem. Se eu sou assim com MEUS detalhes pessoais, imagina com os do cachorro, né? O bichinho é LINDO. Pensa num cachorro LINDO. O meu é mais. Simples assim. Ele é grande, fofo, loiro e bonzinho. Careeeente. E esse ano eu trabalhei demais. Demais mesmo. E todo dinheiro que eu ganhei, foi pra poupança. Meu cachorro teve um problema sério com carrapato. Minha rua é infestada, todos os cachorros da vizinhança tem problema com isso. É muito mato, é muito muito muito mato. E eles ADORAM correr no mato, o que eu vou fazer?! Meu cachorro anda solto. É o único momento do dia em que ele pode correr até cansar, fuçar as coisas, cheirar o que ele quiser, correr atrás de passarinho, etc. Morro de dó de proibir de ir no mato. Tem até um mini bosque - lá eu não deixo ele entrar pq eu tenho medo do bosque. MORRO de medo. Aí ele não vai voltar e eu vou ter que entrar pra buscar e... melhor não. É um bosque escuro e sinistro e eu não entro lá. Tem até sagui. Eu tenho medo de sagui. Eu tenho medo de qlqr bicho que esteja no ambiente natural. Até peixe. Mas isso é um caso a parte. Voltando pro Sammy: esse ano eu PRECISO cuidar melhor dele. Preciso levar mais vezes à vet (dói só de pensar no precinho). Preciso levar mais no petshop. Brincar mais. Fazer correr. Fazer companhia. Investir. É um cachorro que precisa ser bem tratado. Não é gente, mas faz parte da família igual.

* Cuidar da casa

E em exatos 35 dias, eu serei dona de casa e esposa. Minha casa, por enquanto, é grande. Estou sonhando em conseguir comprar nossa casa. De preferência, pequena. Não muito, mas pequena. Mas quando nos casarmos, vamos morar na casa em que eu moro hoje. Meus pais mudaram de cidade e eu vou ficar na casa com o marido. O problema E a vantagem da casa, é que ela é ENORME. E linda. E precisa ser bem cuidada. Minha mãe me fez o "favor" de deixar mil plantas no quintal. São lindas, mas eu não sei cuidar de planta. Mal me lembro de colocar água. Ainda bem que o marido (futuro) gosta dessa parte. Das plantas, cuida ele. Já estou planejando os móveis, a decoração, os detalhes, as mudanças... Mas é tanta coisa, pq são tantos cômodos!!! Não quero nem ver dia de faxina. Não quero ser essas esposas preguiçosas que não fazem nada e só tiram pó quando vem visita. Quero ser uma esposinha gracinha que faz arranjos de flores. Eu sei que eu provavelmente não vou ser muito boa, nunca fui muito dada às coisas da casa... mas ninguém nunca achou que eu fosse me dar bem na cozinha e eu sou até bem boa, modéstia à parte. Meu bolo de maçã é campeão de audiência. Ninguém nunca achou q eu seria boa professora. Ninguém nunca achou q eu fosse me casar. Eu acho que eu sou cheia de surpresas. E tenho certeza que ninguém nunca achou isso tbm.

* Cuidar do marido

Meu marido (futuro) é um desastre em certos aspectos da vida dele. Agora que ele percebeu que a esposa (futura) dele é uma fresca, ele está se atentando mais a certos detalhes. Coisa boba, sabe? Do tipo FAZER A BARBA. Ou algo tão supérfluo, do tipo... NÃO USAR ROUPA FURADA. Meu Deus, como homem é sem atenção com a própria vaidade. Se bem que eu prefiro assim. Jamais me casaria com alguém que tem mais vaidade do que eu. Só que não significa que pode andar de qualquer jeito.

Qualquer comentário que eu fizer, do tipo, "Não gosto muito dessa camisa" é o bastante pra ele nunca mais usar. Ele corta o cabelo do jeito que eu gosto. Careca, de passar gilete, NUNCA MAIS, ou eu ameaço raspar a minha cabeça tbm. Não se usa roupa maior do que o número certo. Está grande, ajusta. Não tem essa de usar bermuda com a cueca aparecendo, ou cheia de pregas no cinto, porque as pernas dele são ENORMES (e maravilhosas, diga-se de passagem) e o quadril é estreito, aí fica certo nas pernas e enorme na cintura. FAZ AJUSTE. Enchi tanto a paciência dele aqui no ES que ele prometeu q assim q voltasse pra SP ia fazer 'pinça' em TODAS as calças e bermudas. É bom mesmo. Se não eu NÃO CASO. Foi o que eu disse pra ele operar o nariz e tirar o aparelho fixo. Funcionou. Agora tem que saber o q eu uso pra ameaças depois que a gente casar. hehe. Mas até lá, o mais urgente já passou. Ele já sabe como eu gosto das roupas, do cabelo, qual perfume é bom, que cores ficam bem pra ele... E devagarzinho ele vai fazendo tudo com mais naturalidade.

Agora... o ketchup. Como eu me livro do ketchup?!?!?! Ele come ketchup com... PEDRA. É um MONTE de ketchup pra cada mordida. Além de fazer mal, me irrita. Não precisa desse tanto. E o tamanho dos pratos de comida? Ele não era de comer mto, mas ultimamente tá terrível! Engordou um monte, perdeu o tanquinho e tá todo desesperado pq ganhou uma barriguinha (não tão inha) e tá todo mundo chamando ele de gordinho. Ele que era o saradão, fortão, saudável, referência em esporte... agora é o gordinho. Já falei que eu não ligo pra porte físico. Não mesmo. Mas ele vai ficar deprimido. Ele vive dizendo q o corpo dele é bom, qlqr coisa cai bem, q é atlético. De repente ele se olhou numa foto e disse, "Amor, eu to gordo!!!", todo chocado. Eu só disse, "Eu sei."

Eu falo que tá muito. Eu falo que tá comendo além do q precisa. Eu falo com carinho, juro. E mesmo com carinho, ele desvia o assunto, disfarça, dá mil explicações e come ainda mais. Então tá, né? O dia q ele foi grosso comigo, eu fiz o maior escândalo e deixei bem claro q NÃO IA FALAR MAIS. E não falei mais. Ele acordou e se viu gordo. Eu vi ele engordar, mas o q eu posso fazer?

Agora, casados, eu posso controlar direitinho o que entra em casa. Eu cozinho as refeições. Quero ver ele comer ketchup com a MINHA COMIDA. Humpf. Ele não é doido.

Eu fico mesmo preocupada com a saúde dele. Meu ex era gordo e não tinha barriguinha não, era barrigão mesmo e eu nunca liguei pra essas coisas. Não vou mentir q é bem bacana ter um namorado todo definido e forte e tudo mais, mas não é da minha conta se ele vai ter músculos definidos ou não. Ele tem direito de fazer o q quiser com o próprio corpo, salvo limites. Mas saúde é tão importante! Eu sou totalmente contra fritura, quando se pode ter assado. Refri, quando tem suco natural. Bolacha quando tem fruta. Claro que de vez em quando a gente come tudo qto é bobagem, mas não todo dia. Não sem limites.

Eu não quero ser controladora, nem obcecada, mas quero saber que, no que compete a mim, estou fazendo minha parte. Estou sendo uma boa dona de casa, uma boa esposa, uma boa administradora do que Deus tem me dado.

Deus tem me dando TANTA coisa. Quero ser, no mínimo, cuidadosa com tudo o que Ele tem confiado a mim.

Eu devo ter mais alguma coisa pro ano que vem, mas daqui a 7 minutos eu viro abóbora e estou morrendo de sono. Até.

Nenhum comentário: